Aguarde. Carregando informações.
24/11/2017 às 16h47

Desfile e fogo sagrado marcam abertura dos Jogos Indígenas de Alagoas no Rei Pelé

Saem de cena os jogadores de futebol com suas chuteiras e entram em campo os índios com suas vestimentas características. O Estádio Rei Pelé foi palco da abertura dos Jogos Indígenas de Alagoas, na noite de quarta-feira (22), ao reunir centenas de atletas indígenas e chefes de tribos na maior praça esportiva de Alagoas.

O evento, organizado pelo Governo de Alagoas através da Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), contou com cerca de 250 participantes que desfilaram no gramado do “Trapichão”.

As tribos que participaram da solenidade de abertura representaram as cidades de Água Branca, Palmeira dos Índios, Porto Real do Colégio, Joaquim Gomes, São Sebastião e Pariconha.

O secretário executivo da Selaj, Charles Hebert, destacou o apoio dado para o evento que atrela cultura e tradição ao esporte. “O Governo de Alagoas vem intensificando as ações que valorizam as nossas raízes, a nossa cultura de uma forma geral e os Jogos Indígenas vêm para mostrar a importância de manter viva as tradições, aliadas ao esporte”, afirmou.

Superintendente de Esporte, Lazer, Inclusão Social e Rendimento, Wagno Godez apontou a celebração dos povos como ponto forte. “Esse evento demonstra o compromisso do governo do Estado com as políticas de afirmação dos povos indígenas. Considerando que os jogos indígenas de Alagoas é mais que um evento esportivo, é uma celebração da integração entre os povos e a sociedade alagoana, daí temos o lema: reunir, resgatar e celebrar”, lembrou.

Representante do povo indígena, principalmente das tribos da cidade de Pariconha, a cacique Nina destacou a evolução do evento e a realização em um palco histórico do esporte alagoano. “Nós vivemos de luta, do reconhecimento da nossa cultura e, por isso, devemos agradecer ao governo pela realização deste evento e o apoio aos povos indígenas”, explicou.

Ponto alto do evento, a Cerimônia do Fogo sagrado levantou as tribos presentes no Rei Pelé. Após a abertura, os participantes se preparam para as atividades que começam de fato nesta quinta-feira, com disputa das modalidades, juntamente a rodas de debate.

Confira a programação:

De 22 a 24 de novembro de 2017 Local: Estádio Rei Pelé - Maceió-AL
21h – Danças Tradicionais Interculturais
Dia 23 – Quinta-feira
08h às 15h - Praticas das Modalidades Tradicionais Indígenas
19h00 – Apresentações Culturais Tradicionais e Desfile Inter étnico das belezas indígenas Alagoana.
Dia 24 – Sexta-feira
8h às 10h – Continuação de modalidades indígenas e encerramento com Jogo de Futebol do time inter étnico indígena alagoano.
9h às 11h – Mesa de Diálogo Internacional Indígena Tema: “Os Direitos Indígenas na Atual Conjuntura” Palestrantes: Marcos Terena – Presidente do Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena/ ITC, idealizador e articulador dos Jogos Indígenas Nacional e Internacional. Pablo Green Solis – Presidente da Organização Internacional da Juventude Indígena/ Panamá e do Conselho Internacional desportivo tradicional. Artêncio Lopes – Conselheiro dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas e Representante dos Pandas Esportes do Panamá.
14h – Cerimônia de encerramento dos JIAL – 2017

Arquivos