Aguarde. Carregando informações.
30/10/2018 às 13h26

Estádio Rei Pelé completa 48 anos e recebe reforço na segurança

Texto de Paulo Chancey Junior com Mariana Moura

O Estádio Rei Pelé ou Trapichão, como é conhecido o maior campo de futebol de Alagoas, palco de clássico e grandes eventos, completou 48 anos, nessa quinta-feira, 25 de outubro.

Ao longo dos anos, o estádio passou por importantes reformas e a atual gestão do Governo de Alagoas tem investido em melhorias estruturais e, principalmente, na segurança; não apenas para os eventos esportivos, como os jogos de futebol, mas também espetáculos de menor porte, espaço de treinos para entidades esportivas e seus atletas, bem como para visitação da população em geral, desenvolvidas de forma que não prejudique o cronograma.

A segurança é um dos pontos que foram completamente renovados. Por exemplo, na praça esportiva, por meio do Projeto de Combate a Incêndio e Pânico, junto com o Monitoramento de Câmeras, oferecendo assim, a garantia de tranquilidade para os visitantes.

Administrado pela Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), o Rei Pelé iniciou a implantação do sistema de segurança em 2016. O Projeto de Combate a Incêndio e Pânico está em fase conclusão e foram investidos R$ 1 milhão e 700 mil, para atender a legislação do Ministério do Esporte e do Estatuto do Torcedor. Sob a fiscalização dos Bombeiros Militares, foram promovidas as substituições de hidrantes, mangueiras e sistema elétrico, além de reformas nas paredes das rotas de fuga, instalação de corrimões e elevação dos guarda-corpos.

"Temos muitos desafios a superar para colocar o Estádio Rei Pelé no patamar que merece estar, mas estamos felizes em poder chegar nos seus 48 anos tendo avanços para mostrar. A segurança afastou muitas famílias do Estádio, hoje, elas voltam a assistir os jogos aqui por que nossa maior missão é cuidar da população, nesse caso, dos torcedores", afirmou a secretária Claudia Petuba.

Torcedor do CRB, Carlos Jorge Oliveira, tem o costume de frequentar os jogos do time regatiano, mas há 10 anos não assistia um ‘Clássico das Multidões” contra o CSA, justamente pela questão de segurança. O medo acabou e o torcedor voltou aos clássicos durante a Série B. “Fui para este segundo clássico na Série B e confesso que me senti muito tranquilo. A apreensão de chegar e sair do Estádio que eu tinha, não tenho mais. Bem diferente de outros tempos”, afirmou.

A melhoria na segurança também pode ser vista pelos torcedores, através do videomonitoramento. O resultado da parceria entre Selaj e Polícia Militar mostra que os incidentes dentro da praça esportiva diminuíram.

Ao todo são 60 câmeras instaladas dentro e fora do Estádio Rei Pelé; 20 câmeras na arena; 20 câmeras nos corredores, estacionamento e tampas e mais 20 câmeras na área externa.

O Estádio Rei Pelé destina também uma sala exclusiva para a Polícia Militar, com o objetivo de tratar do esquema de segurança de cada evento, bem como a sede do Juizado do Torcedor, que passou a funcionar na atual gestão da Secretaria do Esporte do Governo de Alagoas.

Com o projeto de Combate ao Incêndio e Pânico e o Monitoramento de Câmeras, o torcedor se sente mais tranquilo para ir ao Estádio para torcer e empurrar o seu time do coração ou simplesmente visitar a maior praça esportiva do Estado de Alagoas, o Rei Pelé.

Arquivos